quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Sobre: "O sistema é mal, mas minha turma é legal" #1

Fim de ano chegou!

E nesse último dia, acho importante enviar ao mundo boas energias, como amor, esperança e posts incríveis dos amigos de blogosfera, que fizeram do meu 2015 um ano muito mais iluminado!

Aqui vão ter indicações dos melhores posts de dezembro de blogs que conheci no Elo entre Blogueiros, Rotaroots, Blogs que Interagem, Blogueiros Geeks, Twitter, entre outros. Espero que gostem s2


A Dona da Frida - Fiquei babando tanto nessa lista de mulheres poderosas da Jade que já quero fazer uma também. Tá na agenda pra 2016!

Lua Vai - Roberto Carlos e fim de ano, uma mistura tão perfeita pra alguns e tão indigesta pra outros, é praticamente a uva passa e o arroz do mundo da música. A Luana fala sobre os duetos que ela queria que o Rei fizesse para abrilhantar o evento. Concordo com todos. Vem ver!



Assim te Conto - Quer uma mensagem bonita de fim de ano que te deixará muito mais leve para seguir por 2016? Então corre pra cá!

Lado do Meio - E você sabia que se desconstuir também é uma forma de se construir? A Jake explica melhor bem aqui!

A Talking Movie - 2016 é o ano que não vou sair do cinema, sabe? Mas 2015 também não ficou para trás. Dá só uma olhadinha nessa lista!

Visão Periférica - Procurando música boa pro fim do ano? Simon and Garfunkel! Sério, eles são muito maravilhosos e merecem todas as lágrimas que caem quando ouço The Sound of Silence. E aqui vocês vão ver que a Salieri super concorda comigo!



Pensamentos Valem Ouro - Vez por outra vejo no Tumblr coisinhas do Eu Me Chamo Antônio. Aqui, a Vanessa conta um pouquinho do livro do Pedro Gabriel. Já quero, inclusive. E você depois de ver a resenha também vai querer!

Enfim, Resolvido! - Dicas, dicas e mais dicas não faltaram na retrospectiva da Lah. Pega o caderninho!

Penduricalhos - Já contei pra vocês que minha irmã só desmonta a árvore de natal em junho? Ela curte o clima natalino, eu acho :P E é por causa dela que tô indicando esse post com ideias incríveis de decoração natalina. Certeza que ela vai fazer os potes...

Um Diário Quase Normal - Eu super acho que um ano que teve show do Nando Reis já pode ser considerado bom, mas o Kennedy teve vários outros motivos pra comemorar...



Mundo Colorido de Bia - Como o máximo que fiz esse ano foi deixar o cabelo crescer, super admiro a ousadia e alegria da Bia nas mudanças que fez.

Cinza e Laranja - 2015 está se despedindo, mas deixou muita sabedoria pra todos nós, tenho certeza. Por conta disso, me identifiquei muito com o post da Leticia. (Leticia, muito legal você ser vegetariana (= ).

Rhuanytta - Alfabeto feminista é amor! Sem mais. Ou melhor, para mais, dá uma olhadinha aqui no blog maravilhoso da Rhu!

Bianca e os Balões - Compartilhando o post da Bianca aqui porque ela também shippa Marshall e Lily (melhor casal do mundo).




Acho que é isso! Tem muito mais coisa legal nesses blogs e em outros (tenho uma listinha linda aqui do lado), mas esses são meus posts amor do mês!

Ah, excelente ano novo pra todo mundo! Que 2016 venha com muita luz e que tudo seja mais leve para todos nós.



P.S: percebi que usei muitos pontos de exclamação nesse post. Ouvi dizer que fim de ano é permitido, então tudo bem!!!!


sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Sobre: Amigo Secreto do blogs que Interagem!

O Blogs que Interagem resolveu fazer um amigo secreto, daí eu decidi participar e o resultado tá bem aqui:

Minha amiga secreta é uma menina que ama chocolates, odeia despedidas e costuma se trancar no banheiro para chorar, ou seja, poderia ser eu mesma. Mas não, é a fofíssima Denise Amaro, dona do blog Entre “Nós” Pício, onde ela escreve junto com a Aline!




(Vou fazer o post meio que conversando com a Denise, afinal, ela é minha amiga secreta, mas sintam-se a vontade pra dialogar com a gente, tá bem?) Moça, eu passei um tempo lendo seu blog e ele é muito amor. Gostei de verdade dos seus textos. Daí separei cinco aqui:


1) Vamos conversar sobre adoção?


Assunto tão pertinente, né?

Foi o primeiro post que eu li. Achei fantástico!

Denise, assim como você, também quero ter filhos adotados. Minha irmã é uma filha escolhida, e por isso posso te dizer sem sombras de dúvidas que não existe essa de que “o sangue fala mais alto”. Fala não. E se falar, a gente dá um megafone pro coração, que é pra ele gritar amor por todos os cantos.


2) Roteiro de cinema

Amo andar de transporte público. Amo ouvir histórias. Logo, me identifiquei!

Eu não sei bem o motivo, acho que é porque aparento ser muito calma (e na verdade, eu sou), mas as pessoas vivem me parando para conversar no ônibus. Sério, elas me contam a vida delas todinha. E muitas histórias dariam filmes ótimos.





Teve uma vez que um senhorzinho, ao saber que eu era jornalista, pediu que eu mandasse uma carta dele pro Luciano Huck. Até dei meu e-mail, ia ajudar de verdade, mas ele não entrou mais em contato comigo :(


3) MARIA APANHA! MARIA DA PENHA!

Vai ter mais um post feminista seu sim!
Porque precisamos de igualdade no mundo.
Porque temos que parar de culpas as vítimas.
Porque mulher nenhuma pediu para apanhar ou para ser estuprada. Ninguém pede por isso.
Porque somos sobreviventes, não vamos tirar o batom vermelho e, se precisar, faremos um escândalo.




Ah, e porque o poema é maravilhoso. Parabéns ao poeta! ❤


4) Músicas que nos animam/deixam mais confiantes

Amei o projeto, Denise! Amo blogagens coletivas, sabe? Acho tão legal um grupo de pessoas falando sobre um mesmo tema, gerando diálogo e tal.

E você colocou Jessie J! Menina, nunca consegui ver o clipe de Who You Are sem estar com lágriminhas nos olhos ao final. Ela é muito querida.




5) TAG: MEUS LIVROS, NINGUÉM SAI ❤

É hora de tag, sim! Huahauhaua



Já marquei nos meus rascunhos porque Juliana ficou desmaiada com essa tag! Sério, Denise, dei muita risada. Não conhecia nenhum dos livros que você indicou (foi mal), mas deixei registrado pra procurar depois.



Denise e todo mundo que tá lendo: tomara que tenham gostado!

De verdade, Denise, espero que você não esteja se sentindo como eu em 2013 (dei um livro lindo de presente e acabei ganhando um perfume que eu tenho alergia... it's my life!). 

Um beijão enorme, feliz Natal e um novo ano cheio de blogagens maravilhosas!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Sobre: Os Melhores de 2016!


Lá no Facebook, tô participando de um grupo chamado Blogueiros Geeks. Esse mês eles colocaram alguns temas de blogagem, e um calhou de ser muito parecido com algo que já estava pensando em fazer para o blog, que nada mais é do que uma retrospectiva do ano. Reuni o útil ao agradável e o resultado tá aqui!

Voz do Sérgio Chapelin on E agora vocês vão conhecer aqueles que se destacaram no ano de 2015 Voz do Sérgio Chapelin off


Olarrr


Melhor Atriz/Ator

Wagner Moura hoje, amanhã e sempre!

Gente, que orgulho desse moço, sério. Eu não lembro se a primeira vez que o vi foi em Carandiru (muito provavelmente), onde eu fiquei puta pelo que o Zico (personagem dele) fez com o Deusdete (personagem do Caio Blat), ou em Sexo Frágil, uma série que passava na Globo e eu amava! Inclusive, Wagner era minha mulher preferida.

Depois disso fui acompanhando a sua carreira (mais no cinema que na TV), até que veio Tropa de Elite e todo aquele booom. Apesar de tudo, como já falei aqui, meu filme preferido ainda é Homem do Futuro. Impossível ficar triste depois de assistir.

Eu comemorando o Wagner Moura ganhando o Globo de Ouro

Mas daí esse ano o moço foi fazer série com Mozão (no caso, Netflix), e eu tive motivos pra enlouquecer completamente. É aquela coisa, quando você acha que Wagner Moura não pode ser melhor, ele vem e vráaa. Tô muito feliz que ele esteja concorrendo ao Globo de Ouro (apesar de achar que o Jon Hamm vai ganhar. Mad Men acabou e eles amam premiar séries que acabam).

Melhor Filme

A Travessia provavelmente nem é o melhor filme de 2015, mas é um que fui ver no cinema sem esperar nada e sai encantada ao final da sessão.

Imagina um cara que tem como objetivo na vida atravessar as Torres Gêmeas em um cabo de aço. Surreal, né? Nã-nã-não, a história é bem real. O filme foi baseado na peripécia (amo essa palavra) do Philippe Petit.

AGONIA

Joseph Gordon Levitt atua muito, mas a alma do filme tá na direção do Robert Zemeckis. Sério, vale muito a pena!


Melhor Série

Jéssica Jones! Nem quero muito falar sobre menina Jéssica aqui porque a ideia é fazer um post sobre ela. Mas ó, amei roteiro, atuação e fotografia.

S2

Sim, Jéssica Jones é uma série sobre abuso, ou seja, é muito mais do que uma heroína salvando o dia, é sobre uma pessoa tentando seguir em frente depois de um grande trauma.

Melhor Personagem


¯\_(ツ)_/¯


Kilgrave não é a melhor pessoa, mas com certeza é um dos melhores vilões já construídos no universo da Marvel. Mais uma vez, não quero falar muito de Jéssica Jones, mas é impossível não dar esse ~prêmio~ pro David Tennant.

Amo que Kilgrave é um vilão que tem muito mais personalidade que poder, sabe? Ele é como o Coringa e o Lex Luthor nos filmes da DC Comics, usam de estratégia pra conseguirem o que querem como se o mundo fosse um tabuleiro de xadrez. Espero muito que ele não fique só em Jéssica Jones e vá visitar as outras séries da Marvel. Roteiristas, deem um jeito!

Melhor Livro

Não foi lançado em 2015, pelo contrário, é bem antigo (acho que dos anos 70), mas só fui ler Cartas da Prisão agora.

Uma das cartas. Fonte: aqui

Sempre me interessei por história, e meus pais me falaram muito do período da Ditadura Militar, principalmente mostrando as músicas da época. Me assombra tudo o que aconteceu, e mais ainda, pessoas pedindo pela volta do horror. Tava numa feira do livro e encontrei Cartas da Prisão, do Frei Betto. Já conhecia um pouco da história do autor e por isso comprei.

Choro de soluçar lendo esse livro, descobrindo tudo o que ele e os demais companheiros de luta passaram na prisão (e aqui, peço que leiam a carta do Frei Tito).

Por favor, se você é um desses que pedem a volta dos militares, ou conhece alguém que pede, leia ou dê de presente esse livro. A história está lá pra ser entendida. Não podemos cometer os mesmos erros mais uma vez.


Melhor Música

Acho que essa tá bem fácil:



Se Hello com todos os memes não é a melhor do ano, eu não sei mais qual é.

(Tem também a I Used to Loved You, da Gwen Stefani, pros momentos da bad. Aliás, recordando aqui da época que eu amava No Doubt — talvez ainda ame — e colava adesivos de 3º olho na testa pra ficar igual Gwyn).

Cause I'm just a girl 


Melhor Aplicativo

Sou uma pessoa ansiosa/preocupada, por isso, quando minha mãe foi viajar sozinha (por sozinha entendam sem a minha presença), fiquei desesperada.

Isso é coisa que vem desde criança. Meu pai era supervisor de um projeto público, daí ele trabalhava viajando durante a semana. Quando dava sexta-feira, eu não dormia até ele estar são e salvo em casa.

Eu pra mamãe

Pois bem, com a minha mãe a mesma coisa, mas dessa vez pude contar com a tecnologia e usar o app FlightAware pra rastrear o voo dela. Achei vida!

E pra você, qual foram os melhores do ano?

 https://www.facebook.com/groups/685391451588155/

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Sobre Chimamanda Ngozi Adichie

Posso ser super ansiosa e falar sobre um livro que ainda estou na metade? Na verdade, mais do que falar do livro, quero falar da autora dele, a Chimamanda Ngozi Adichie. Chimamanda nasceu em Eunugo, na Nigéria, em 77. Com 19 anos, ela se mudou para os Estados Unidos, onde frequentou a Universidade de Drexel, na Filadélfia. Além de Americanah, que é o livro que estou lendo :), também publicou Hibisco Roxo, Meio Sol Amarelo e Sejamos Todos Feministas.



Bom, conheci a Chimamanda com a palestra Sejamos Todos Feministas no TED. Certeza que você já ouviu a frase "feminist: the person who believes in the social, politic and economic equalities of the sexes" no meio da música Flawless, da Beyonce — então, ela foi retirada de lá. Desde aquela época a admirei por tocar em assuntos como racismo e desigualdade de gêneros de uma maneira muito simples, focando em situações do dia a dia, algo que ela também faz em Americanah. 




Tem outra palestra da Chimamanda que eu amo: O Perigo de Uma Única História, que faz com que a gente perceba que muito dos nossos preconceitos nascem da ignorância, de não saber todos os lados de uma situação.





Mas, vamos falar de Americanah, o livro que, se tudo der certo, esse fim de semana eu termino. Ele conta a história de Ifemelu, que assim como a autora é nigeriana. Ela vai estudar nos E.U.A, onde acaba vivendo por um longo tempo, mas sem jamais conseguir esquecer o ex-namorado Obinze, que continuou na África. Americanah parte do presente dos dois personagens para reconstruir tudo o que aconteceu nos anos que estiveram juntos e separados, mostrando como eles enfrentaram situações de racismo, machismo, xenofobia e solidão por ser imigrante. Tudo é contado com bastante detalhe, mas não é um livro cansativo, pelo contrário, a leitura flui muito bem.

"Como é fácil mentir para estranhos, criar para estranhos as versões de nossas vidas que imaginamos".

A personagem é uma mulher forte, com muita personalidade (e aqui ela com certeza falaria que é assim que são retratadas as negras em Hollywood: as melhores amigas determinadas de mulheres brancas. Nada de protagonismo.). Mas Ifemelu também é muito humana. Tem depressão e é vítima de um sistema que oprime as minorias. Uma das partes que mais gostei, foi ela contando sobre como alisou o cabelo para conseguir um emprego, e como aquilo era massacrante. Quando ela decidiu deixar seus cabelos naturais, outro choque! Mas com a ajuda de blogs que compartilhavam histórias de aceitação, ela percebeu que era linda exatamente como era. E ponto pra blogosfera!

Tradução bem mais ou menos de um trecho do livro.

Não vou entrar muito na história, mas procure um dos livros da Chimamanda, assista as palestras e fale dela para seus amigos, porque ela é maravilhosa e merece muuuuuito reconhecimento! Ah, e se eu não me engano, a — incrível — Lupita Nyong'o comprou os direitos do livro, ou seja, Americanah, tudo dando certo, em breve nas telonas o/