sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Sobre "Tag - Hábitos de Leitura"


Hoje é dia de #tag!

Como alguém que lê até bula de remédios, soube que tinha que fazer essa tag sobre hábitos de leitura assim que coloquei meus olhos nela. E bom, está aqui:

 
1. Quando você lê (manhã, tarde, noite, o dia inteiro ou quando tem tempo)?
Olha, ultimamente tô lendo mais no período da manhã e da tarde/quase noite. Isso tudo por motivos de: transporte público. É sempre bom ter um livro por perto na ida ou na volta do trabalho, né?




2. Você lê apenas um livro de cada vez?
Não! No momento tô lendo dois, o Morte Súbita, da J.K. Rowling, e Cartas da Prisão, do Frei Betto (e acabei de comprar Career of Evil e Americanah por puro impulso).



3. Qual seu lugar favorito para ler?
Deitada na minha cama. De preferência com chocolate por perto.



4. O que você faz primeiro: lê o livro ou assiste ao filme? 
Depende muito, mas geralmente prefiro ler o livro. Claro que tem exceções. Jogos Vorazes, por exemplo, só fui ler o livro por ter gostado muito do filme.



5. Qual formato de livro você prefere? 
Livro físico, mas assim, sem nenhuma sombra de dúvida. Até porque nada jamais superará a felicidade que é rasgar aquele plastiquinho e sentir o cheiro de livro novo chegando até o seu nariz.



6. Você tem algum hábito exclusivo ao ler? 
 Que eu lembre, não.



7. As capas de uma série tem que combinar ou não importa? 
Depende. Quando o projeto gráfico é bem feito tudo pode ficar incrível.



Eu não tive indicação, mas vi essa tag no Blog Camisa Azul.
Deixo livre para quem quiser responder! Aí, só me conta pra eu poder dar uma olhadinha nos hábitos de vocês :)

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Sobre "We S2 listas" - Filmes de Romance

Apesar de todos os pesares, a internet pode sim ser um lugar lindo! Com ela, pessoas que possuem uma paixão em comum, como por exemplo, listas, podem se conectar e fazer um projeto sobre isso!

Toda essa introdução pra dizer que eu, junto com a Carol, a Bianca, a Rhu e a Jade, respondemos ao chamado da Mari, lá no grupo Blogueiros que Interagem, e montamos o projeto We S2 Listas. Como primeiro tema, decidimos falar sobre aqueles filminhos românticos, do tipo que você quer assistir com o namoradinho (a), quando você tem um, ou bem agarradinho com um pote de sorvete. Assim, nem todos os meus filmes seguem muito essa lógica, mas todos eles tem o amor como tema principal!

Dá só uma olhadinha:


Noivo Neurótico, Noiva Nervosa.
Woody Allen
Doutor, meu irmão é maluco. Pensa que é uma galinha...". O médico sugere: "E por que não o interna?". O outro responde: "Eu até o internaria. Mas preciso dos ovos". É mais ou menos o que sinto sobre relacionamentos. São totalmente irracionais, loucos e absurdos. Mas vamos aguentando porque precisamos dos ovos.

O que esperar de um filme que tem como protagonistas Woody Allen e Diane Keaton? Só amor, né mesmo? Annie Hall (desculpem, mas o nome em inglês é tãaaaaao melhor) conta a história de Alvy, um comediante, e Annie, uma cantora em começo de carreira. E o que se segue é o amor como ele é, sem glamour, sem abóbora e sem príncipe encantado, porém com lagostas, idas ao cinema e rotina. Esse foi o primeiro filme do Woody Allen que assisti e gostei. Sim, ele tem essa pegada existencial, meio pessimista, mas sabe, é justamente aí que tá o encanto. Te amo, Woody! P.S. - Reparem no visual lindo da Diane Keaton!

Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças
Michel Gondry
Esse filme acaba comigo por motivos de: Jim Carrey. Não sei vê-lo sofrendo, quero ir lá dar um abraço e dizer que vai passar. O filme conta a história de Joel, que decide apagar a Clementine da mente por ela ter feito o mesmo com ele. Mas lá, revivendo tudo o que passou, ele descobre que ainda é apegado à Clem.  A história é linda e a qualidade técnica do filme é absurda, já que Gondry vem dos videoclipes indies e sabe muito bem como usar efeitos de ilusão.

Lisbela e o Prisioneiro
Guel Arraes
Um dos meus filmes preferidos, não só pela trilha sonora, mas por toda a brasilidade que consegue transmitir. É muito engraçado ver aqueles personagens mega caricatos, típicos de uma produção hollywoodiana do meio do séc. passado, convivendo no sertão, com todas as características sociais do local. E tem Selton Mello e Débora Falabella ao som de Los Hermanos. Precisa de mais?

Bonequinha de Luxo
Blake Edwards
Sentir-se blue é quando você engordou ou talvez porque tem chovido por muito tempo, você se sente apenas triste e isso é tudo. O sentimento red é horrível. De repente você está com medo e você não sabe do que você tem medo. Você já teve essa sensação? 

Antes de assistir o filme tinha lido e amado o livro do Truman Capote, e por conta disso fiquei com um pouco de receio da obra de Edwards, já que o próprio Capote parece não ter gostado muito. O livro é realmente bem diferente do filme, já que para começar ele não é um romance. E a Holly, no livro, é claramente uma garota de programa, o que no filme fica apenas subentendido. Mas isso não tira o mérito e a graça da obra. Destaque para a Audrey, que fontes confiáveis me confirmaram se tratar da melhor pessoa que já existiu.

Her
Spike Jonze
Não sei vocês, mas eu sempre fico me perguntando onde toda essa tecnologia vai dar. Pode parecer loucura minha, mas não consigo falar que Her é um filme de ficção científica. Acho que esse futuro, onde nossas interações com apps serão absolutamente humanas, está muito mais próximo do que imaginamos. Dito isso, Her se passa em um futuro repleto de melancolia e cores pastel. Nele, Teodore se envolve romanticamente com um novo aplicativo.

Dirty Dancing e Ghost
Emile Ardolino e Jerry Zucker
Nunca, jamais deixem Baby de canto, ok? Tô colocando esses dois filmes juntos porque são os "Sessões da Tarde" da minha lista. E também porque eles tem um nome em comum: Patrick Swayze. Dirty Dancing conta a história de como Baby se libertou por meio da dança em um acampamento de verão. É um filme felizinho, cheio de superação, com cenas muito clássicas e músicas que até hoje você canta no karaokê ("cause IIII had the time of my liiiiife" - quem nunca?). Já Ghost fala sobre a vida após a morte de Sam, que não consegue seguir para a luz por ter assuntos inacabados, como o fato de seu grande amor, Molly, estar correndo perigo aqui na Terra. Se você assistiu esse filme sem chorar, sinta-se julgado :P

Don Juan de Marco
Jeremy Leven
Só há quatro perguntas de valor na vida: O que é sagrado? De que é feito o espírito? Pelo que vale a pena viver? E pelo que vale a pena morrer? A resposta para todas elas é a mesma: somente o amor.




História rápida: roubei a fita vhs desse filme do meu tio, e ainda hoje tenho ela guardadinha, inclusive já assisti pelo menos 30 vezes (parei de contar qnd chegou a 23 - sim, eu estou falando sério). Como lidar com Johnny Depp achando que é o famoso amante Don Juan e contando suas histórias para um Marlon Brando que precisa reconstruir seu casamento? Impossível lidar, você só olha pra tela e sente.

Romeu + Julieta
Baz Luhrmann
É muito engraçado como você pode contar a mesma história cem vezes e ainda assim ela sair diferente, não é? Todo mundo conhece a disputa entre os Capuleto e os Montecchio, mas Baz traz essa guerra para os dias atuais, sem perder a aura clássica da obra original e enchendo a tela de efeitos psicodélicos. Junte a isso tudo Leo DiCaprio mega novinho e a Claire Danes toda linda...

Fale com Ela
Pedro Almodóvar
Não sei se dá pra colocar Fale com Ela como um romance, mas assim, é um filme lindo do Almodóvar que todos deveriam ver, principalmente pelo início e fim, que tem a Pina Bausch utilizando sua dança para nos explicar a história. Aliás, é bem difícil fazer uma sinopse porque é tanta coisa nas entrelinhas. Resumindo muito, é a história de dois homens que ficam amigos quando precisam cuidar de duas mulheres em um hospital.

Sonhando Acordado
Michel Gondry
Esta noite eu mostrarei como os sonhos são preparados

Segundo filme do Gondry na lista! Imagina só um cara que não consegue acordar de seus sonhos, daí não consegue distinguir imaginação da realidade. Esse é Stéphane, personagem do Gael Garcia Bernal, um latino que ao se mudar para a França se apaixona por sua vizinha, Stéphanie. Destaque para o cenário do programa de rádio, todo construído com cartela de ovos, e para as nuvens feitas de algodão.

A Primeira Noite de  um Homem
Mike Nichols
O que fazer depois da faculdade? Essa é a dúvida de muitos jovens hoje em dia, e também era dúvida de muitos nos anos 60. É o caso de Ben, personagem do Dustin Hoffman, que vive sem muitas expectativas quanto ao futuro. Isso até conhecer a Mrs. Robinson, esposa do sócio de seu pai, com quem ele passa a manter um caso. Mas dai o Ben conhece a filha dela e... Gente, melhor filme! Os diálogos (ou a falta deles), as atuações, a trilha sonora, é tudo perfeito!

Cinderela em Paris
Stanley Donen
Quer deixar seu filme incrível? Então coloque Audrey Hepburn contracenando com Fred Astaire — tá, eu sei que não dá mais :( . O filme é dirigido pelo Stanley Donen, que tem em seu currículo o clássico Dançando na Chuva, e conta a história de Jo, um jovem que trabalha em uma livraria e é apaixonada por filosofia. Sua beleza e inteligência acabam conquistando o fotógrafo Dick, que decide levá-la a Paris para torná-la modelo. Ela não fica muito entusiasmada, mas muda de ideia ao pensar nos filósofos que poderá conhecer na Cidade Luz.

O Lado Bom da Vida
David O. Russell
Estou praticando ser gentil em vez de ter razão!

Posso confessar que apesar de  achar a menina J-Law muito maravilhosa ainda não me conformo do Oscar de melhor atriz não ter sido dado para a diva Emanuelle Riva, que tava absurdamente incrível em Amour? Talvez por conta dessa baita injustiça, por um bom tempo torci o nariz para esse filme. Até que um dia tava passando na televisão e eu sentei pra dar uma espiada. E sim,  a história de Pat, que depois de sair do hospital psiquiátrico tem que reconstruir sua vida, é fofa e bem bacana de assistir.

Manhattan
Woody Allen
O que dizer de um filme que tem: Woody Allen + Diane Keaton + Meryl Streep + Nova Iorque?
Um escritor nova iorquino de meia idade, interpretado pelo Woody, terá seus podres sua vida retratada em um livro escrito por sua ex-esposa. Nesse meio tempo, ele, que namora uma menina bem mais nova, acaba se apaixonando pela amante de seu melhor amigo.

Closer
Mike Nichols
"I can't take my eyes off you..." - antes de começar a falar de Closer, jamais entenderei como uma música tão linda conseguiu gerar duas versões tão ruins em português :/
O filme conta a história dos encontros e desencontros de quatro personagens: Annie, Dan, Larry e Alice. Annie é uma fotógrafa que se relaciona com Dan mesmo depois de casada com Larry. E Dan é um mocinho que eu odeio e que é apaixonado pela Alice. O filme tem a Julia Roberts no elenco, mas quem rouba a cena mesmo é a Alice, stripper vivida pela linda Natalie Portman!

O Homem do Futuro
Cláudio Torres
Somos tão jovens!

Outro filme brasileiro porque cinema nacional é amor!
Sobre O Homem do Futuro: é o melhor filme do Wagner Moura? Não. Mas nunca o vi se divertindo tanto em um longa. Sabe quando você percebe a felicidade da outra pessoa, e isso te faz ficar feliz também? É isso que acontece comigo sempre que assisto. No filme ele é um famoso físico que um dia ativa um de seus inventos e descobre que a reação é capaz de levá-lo ao passado, bem na noite onde sua ex-namorada o largou para ficar com um filhinho de papai! Bônus: Wagner e Alinne cantando Somos tão Jovens!


E se eu fosse vocês, também daria uma olhadinha nas listas das outras meninas (é só clicar na fotinho delas). Um filme melhor que o outro!



Mari, do Maravilhosas Descobertas


Rhu, do Blog da Rhu


Bianca, do Bianca e os Balões


Carol, do Abigas da Carol


Jade, do A Dona da Frida